26 de fevereiro de 2011

Repisar, sem querer, o repisado

be_originalAinda agora aconteceu de novo. A propósito de Margarida Fonseca Santos. Parece que a autora da peça “A Filha Rebelde”, levada à cena no Teatro D. Maria II, terá sido processada por sobrinhos de Silva Pais, director da PIDE DGS. O enquadramento judicial da autora terá sido motivado pelo facto de esta ter sugerido, na referida peça, que o General Sem Medo teria sido assassinado por aquele esplendoroso esbirro, director de tão prestigiada instituição.

Essa notícia, obviamente, sugeriu-me logo um manancial de posts. Optei, de imediato, por um comentário à própria notícia do Sol, mais ou menos nestes termos: “Curioso. Eu também estava convencido de que a PIDE é que tinha assassinado o General Sem Medo. Mas, claro, a PIDE é a PIDE e Silva Pais é apenas o seu Director, praticamente, não tem nada a ver com a prestimosa instituição. Mas que diabo, Humberto Delgado era apenas um perigoso esquerdista, segundo também ouvi dizer. Sendo assim, e se os meninos quiserem apenas reabilitar a memória do titio, talvez lhes baste esperar mais um pouco e ele será certamente bajulado e laureado pelo seu feito. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Para quê gastar dinheiro em tribunais? Tenham paciência, vá lá, é só esperar mais um pouco…”

Escrevi aquilo de rajada. Só depois fui ler os outros comentários.

Para meu espanto, quase todos apresentavam opiniões unânimes, quase todos adoptaram a mesma postura irónico-sarcástica.

Acontece-me vezes sem conta. E isso faz-me infeliz. Fico lastimoso porque não fui capaz de simplesmente descolar da opinião colectiva. E aquilo que me deveria deixar feliz, a comunhão de sentimentos e opiniões sobre os factos e as coisas, também me entristece, devido ao péssimo aproveitamento que, como sociedade, fazemos do acto de estarmos assim, quase todos, providencialmente unidos.

Para que me servirá integrar-me num rebanho tão coeso e homógrafo, tão irmanado na atitude, se isso não nos leva a mudar o mundo?

Post 708   (Imagem daqui)

5 comentários:

Anónimo disse...

Adorei o artigo! Mas a vida é mesmo assim...nem sempre podemos ser originais! E numa coisa estou completamente de acordo: detesto rebanhos! É muito importante a nossa afirmação como seres individuais, pensantes, capazes de se distinguerem na multidão! Marla

maria_arvore disse...

Creio que ninguém muda o mundo sozinho. Daí que se as nossas ideias encontrarem eco nos outros, não pode daí vir mal ao mundo... :)

joao de miranda m. disse...

Oi! Há quanto tempo! Como vai o Chez? Nunca mais soube nada dele. Soube que tinha sido descontinuado, e foi uma forte perda.
Abraço.

Anónimo disse...

Marla
Obrigado pelo comentário. Abraço,
joao de miranda m.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ commander cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis pas her
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis