22 de fevereiro de 2008

Mooners e Vénus Desnudas

bundas(A propósito da proibição da Vénus Desnuda no metro de Londres)

 

Nunca conheci um mooner. Mas há-os em Portugal. Na verdade, foi com um friso de mooners que começou a geração rasca. Três ou quatro matulões resolveram mostrar os rabos à Assembleia da República, a propósito de algo que já não consigo recordar. Escandalizei-me tanto na altura que ainda hoje receio todos os dias que algum cabrão um dia me faça o mesmo.

O mooning na América é prato do dia: rabos de todas as marcas e etiologias surgem, no tráfego, em janelas de automóveis, quais carantonhas de sorrisos alarves, verticais.

Infelizmente, o mooning é um fenómeno exclusivamente masculino e provavelmente homossexual, pelo que não manifestarei especial fervor se, um dia (que espero longínquo), com ele me vier a deparar.

Já em relação às Vénus Desnudas, todas, desde Cranach até ao Playboy, a minha opinião sobre o mooning melhora exponencialmente.

Venha de lá, pois, o mooning feminino, generalizado, ubíquo e depilado.

Depravado eu? Não! Apenas permissivo, ora essa…

 

(Imagem tirada daqui)

2 comentários:

Zé Coimbra disse...

advogo também essa permissividade
que belos "moons" andam por aí ...que até da gosto sdivinhsr

Anónimo disse...

oi, grande amigo, como vai o "aoquisto"? Vai avançando, não é mesmo?
Grande abraço.
joao de miranda m.