11 de fevereiro de 2009

Acontece-me por vezes… (foi-me impossível achar um título para isto)

blogosfera Acontece-me por vezes visitar blogs ao acaso. Se estou cansado, olho primeiro para a extensão dos textos. Se forem suficientemente curtos e prevejo que não me poderão torrar demasiado a paciência, tento ler, esforçando-me por vencer o natural repúdio do ecrã. Se, além de curto, o texto tiver caracteres escuros de tamanho confortável e fundo suficientemente neutro, existe, desde logo, uma possibilidade acrescida de ficar um tempo por ali, numa viagem já levemente planificada. E aí, assesto então uns óculos protectores (que me custaram os olhos da cara, o que faz da sua aquisição um contra-senso, visto que não é legítimo dar os olhos para ficar com os óculos, embora cada um saiba de si e está provado que a lógica é cada vez mais uma matéria subjectiva e inexacta) e ponho-me à perscruta do texto, sem me importar qual é o tema. As temáticas passam-me ao lado. É-me indiferente que um texto fale de batatas de semente ou de semiótica. O que eu quero é saber como se constrói uma linha, uma força, um humor, uma constante poética, um explicar-me a vida, uma foz…

Achado isso, enrosco-me na felicidade da descoberta e vou para a cama mais rico…

(Imagem daqui)

3 comentários:

maria_arvore disse...

Não sei se na época em que vivemos é socialmente aceitável tal despertar da mente. ;)A felicidade não é todos emitirmos opiniões normalizadas?... ;)

Anónimo disse...

:) Acho que sim. Por vezes esqueço-me disso... Beijo.
joao de miranda m.

violeta13 disse...

:) acho que um dia destes precisarei de dar os olhos por uns óculos desses, se é que existem...

também gosto de boas descobertas.