28 de março de 2008

Desperdiçando talentos...

cineasta Gostaria de saber se o anónimo mas genial autor do filme “Jagunçada no Carolina Michaëlis” já recebeu das televisões o cachet que lhe é devido pelo seu trabalho. Afinal, o filme, passado em todos os prime-times televisivos, obteve mais audiência que a telenovela e os concursos, preencheu muitos emocionados minutos em todos os horários nobres, poupou milhares que se teriam gasto em sucedâneos e outros chouriços substitutos e duplicou, instantaneamente, os ganhos publicitários. E estes foram os lucros imediatos, visto que, de modo indirecto, o vídeo alimentou horas e horas de debates e arengas, com opinion-makers de todos os quadrantes que, de modo praticamente gracioso, vieram aos estúdios tagarelar as suas trivialidades.

Depois de tudo isto, fiquei a saber, horrorizado, que não. O autor do vídeo, em vez de simplesmente receber a merecida e justa remuneração pela sua obra de arte, ainda foi castigado, sem ter visto nem um tostão nem o reconhecimento do seu talentoso golpe de génio...

Começou mal, coitado, a sua carreira de cineasta.

(Imagem tirada daqui)

2 comentários:

maria_arvore disse...

:)))

Parece que o autor também não pagou os "cachets" aos actores... ;)

Anónimo disse...

É, parece que não. E são grandes actores aqueles... eheheheheh.
joao de miranda m.