17 de maio de 2012

Ajudem os pobres dos doutorandos, porra…

06-01-20_03O Professor Rabuj recebeu o seguinte email, em tudo semelhante a outras dezenas de e-mails que recebeu ao longo da sua extenuada vida de docência.

No ambito da investigação sobre a "Perceção dos Docentes perante os Alunos Portadores de Deficiência", inserida numa tese de doutoramento em Educação da Universidade da Beira Interior, solicito aos colegas o preenchimento de um questionário. Este trabalho implica a recolha de dados junto dos professores/educadores, sendo, por esse motivo, preciosa a colaboração dos mesmos. O seu preenchimento é bastante fácil e ocupar-vos à breves instantes. Envio o link para puderem aceder. Após o preenchimento, basta clicarem em enviar. Obrigado pela vossa prestimosa colaboração.   Dulce Ferreira

O professor Rabuj leu atentamente o texto acima que, depois de convenientemente corrigido, foi por ele percepcionado do modo como segue:

No âmbito da investigação sobre a percepção que os idiotas dos professores têm perante alunos portadores de deficiência, inserida numa tese de doutoramento que estou a fazer no sentido de ver se recebo mais algum ao fim do mês, bem como de elevar a minha imagem académica na sociedade da treta, solicito aos professores dessa escolinha de subúrbio (que, como é sabido, não têm nada que fazer) o favor de preencherem o questionário que vos apresento. A vossa colaboração, (embora, na generalidade, vocês não passem de uns ignorantes) é muito preciosa para que eu obtenha o grau de doutor, apesar de saber que vocês nunca passaram de uns míseros licenciaditos da caca, mas é para isso que vocês realmente servem – ajudar os mais foitos e mais inteligentes a obter graus de doutor, respondendo a inquéritos sobre algumas das tretas mais parvas que já passaram pelas ilustres cabeças quer dos inteligentes quer dos burros. Como eu sei que a competência não é o vosso forte, posso afirmar-vos que o preenchimento do inquérito é muito fácil, visto que até o meu miúdo de 3 anos, que nem sequer é hiperdotado, já o preencheu. Basta clicar no link, que vai lá directo. Depois de preencher é só clicar em enviar. Não precisam de ir aos correios. Muito obrigado, escravos idiotas, pela vossa prestimosa e grátis colaboração.

Evidentemente, o professor Rabuj não preencheu o inquérito. Preferiu escrever o que vocês, subescravos idiotas, acabaram de ler…

     Post  835                (Imagem daqui)

2 comentários:

Fátima Laouini disse...

Hehehe, professor Rabuj? Do melhor! :):) Este texto a brincar diz tudo da proliferação de teses e estudos idiotas que servem para fazer subir de cotação idiotas que sem idiotices destas não passariam da cepa idiota, perdão, torta. Passam mas só na assunção idiota dos verdadeiros burros disfarçados de espertos.

Anónimo disse...

ehehehehehe, fantástico cometário. Abraço.
joao de miranda m.