26 de dezembro de 2011

O ano que aí vem

feliz_ano_novoO nosso Primeiro-ministro afirmou que 2012 é o ano de todas as reformas e que tudo ficará pior antes de melhorar. E aquilo pareceu-me um comentário de Ehrman ou um corolário de Murphy. Cá por mim, não tenho expectativas negativas sobre o próximo ano, pois considero que expectativas negativas dão resultados negativos, ao passo que as expectativas positivas também. “Tudo ficará pior antes de melhorar” é um corolário puramente mecanicista, já que não nos são fornecidas dinâmicas e momentos de mudança. Tudo bem, sabemos que há uma tendência para o dia dar em noite e o preto dar em branco (como ficou provado em Michael Jackson) e que ao pé de um alto está sempre um baixo. O problema é saber quanto precisam as coisas de piorar para depois melhorar ou, dizendo de outro modo, quanto precisaremos ainda de empobrecer neste nosso caminho para o enriquecimento. E agora tudo isto me recorda uma banda desenhada de Malpertuis, onde um homem passa dezenas de quadrinhos a descer escadas de modo compulsivo, até que, no último quadrinho, chega finalmente ao topo de uma torre, de onde avista um estonteante horizonte…

Quanto às reformas apregoadas, não poderia estar mais de acordo. É preciso mudar tudo, para que tudo fique igual. Se deixarmos as coisas como estão, elas tenderão a modificar-se sozinhas, embora não necessariamente para pior. Obviamente, há que mudar muita coisa, sobretudo o que já está suficientemente bem. Se todas as coisas que estão bem forem mudadas, não correremos o risco de que elas piorem por si mesmas, antes teremos a certeza de que fomos nós que as piorámos, o que não deixa de evidenciar um ascendente de nós sobre as coisas.

Enfim, acabei agora mesmo de ver na TV que a crise acaba, de facto, no próximo ano. Mas também é no próximo ano que acaba o mundo. Seria de espantar que a crise sobrevivesse ao fim do mundo. Prefiro que o mundo sobreviva ao fim da crise, nem que eu tenha que pagar mais uma multa por isso…

   Post 806        (Imagem daqui)

3 comentários:

Fátima Laouini disse...

Hehehe estou contigo:) piore-se e depois melhore-se ::)) seja lá o que isso significa. Vamos lá a por-nos na fila para pagar qualquer coisa e não acabar o mundo:) Bom ano novo, assim sendo

Anónimo disse...

Hahaha!..Na verdade,“Tudo ficará pior antes de melhorar”faz lembrar a célebre máxima de mais um(a) ex-libris da nova onda de socialites de consumo rápido quando disse "Estar vivo é o contrário de estar morto"... O que eu me pergunto é quem é que sobrevive se isto ainda ficar pior!Seja como for, e antes do fim do mundo e sobretudo do fim do ano,aí vai o meu abraço de Feliz Ano Novo! Nené

Anónimo disse...

Hilariante! Há que começar o novo ano com humor, senão não vale a pena olhar para a frente. Bom ano novo! Marla