1 de fevereiro de 2013

ouvido aqui e ali

Três horas da tarde. Uma tasca às moscas. (Muito poucas, visto que estamos no Inverno)

- Não lhe posso servir o cafezinho porque não sei trabalhar com a máquina das facturas.

- Sendo assim, quando me pode tirar o café?

- Só a partir das 6 horas que é quando o meu puto vem da escola.

- Não me pode servir o café, mesmo sem factura? Só desta vez…

- Nem pensar. Por quem me toma? Eu sou um indivíduo sério, não fujo aos meus impostos e é se queremos que o nosso país vá para a frente…

- Então o que sugere?

- O costume. Vamos sentar ali a jogar uma cartada até às 6 horas. Aí, o meu amigo já pode tomar a sua biquinha. E grátis, se me ganhar à bisca…

    Post 875            (Imagem daqui)

3 comentários:

Anónimo disse...

Uma tasca às moscas é o que este país é, neste momento.
Precisamos de mais humor corrosivo.
Abraço
of

Faty Laouini disse...

Faço minhas as palavras da Odete:)

Kruzes Kanhoto disse...

Café sem açúcar ainda vá...agora sem factura é que não!