28 de março de 2013

tudo tem que ter um fim…

simio_ignorante… e o Tralapraki fecha-se aqui. Nele derramei 879 posts (um pouco menos do que tinha previsto) em seis anos e seis meses (um pouco mais do que fora planeado).

O Trala resolveu, portanto, dedicar-se à questão da Educação e acompanhou a luta dos professores, quando ela parecia alguma coisa de importante. Mal sabia ele (o Trala) que o que nasce como heroi morre como cobarde ou, numa imagem bem menos pomposa, nada é suficientemente sério que não possa arrancar-nos um descompassado riso, à mistura com um eloquente encolher de ombros.

Diante das lutas sérias que nos esperam, a luta contra Lurdes Rodrigues (uma senhora anónima que presidia, em 2008, aos destinos da Educação e contra a qual o desesperado e destemperado Tralapraki geniosa e arruaceiramente se levantou) não passou de uma birra incipiente, servida a fisgas.

É, portanto, uma nova guerra que se nos apresenta agora, muito mais soberba e crucial que aquela. Porém, como vos garanto que não se tratará ainda da batalha final, resolvi abordá-la com armas artesanais e suficientemente amadorísticas para não me esmurrar todo, no caso de elas me emperrarem na mão. Não pretendo matar ideologias, mas posso fazer-lhes cócegas (Já um dia vi um miúdo à beira da morte por causa de uma sessão de cócegas, podem acreditar). Não posso reorientar o país na direcção certa mas posso voltar as placas ao contrário. Não sei dar tiros na rua, mas posso açular os meus rafeiros.

De facto, o tempo do Trala passou. O seu projecto não faz mais sentido.

Por isso, vem aí o Só falo do que não sei, que espero permita registar as minhas mais incongruentes lucubrações e as pegadas mais ostensivas do novo tempo que aí vem.

Este espaço fica também aberto a todos os amigos do Facebook que nele desejem publicar

Até sempre.

     Post 879        (Imagem do “Só falo…”)

2 comentários:

Faty Laouini disse...

Este "Até sempre" comoveu-me... Adorava o Trala, fazia-me rir, sorrir, refletir,concordar, enternecer... Mas sei bem que quem bloga, mlkhor, quem escreve, não o deixará de fazer. Noutro espaço... É para lá que vamos, eu leitora assídua desde que o descobri (desde que te reencontrei via FB) e tu, "escrevinhador" de inteligência maior, ironia fina, humor superior. Beijos saudosos e então... até já, na próxima paragem. Vou já lá espreitar.

Anónimo disse...

Mudam-se os tempos, mudam-se os blogues! Compreendo perfeitamente a necessidade de mudança. Como já afirmei, sorri, soltei grandes gargalhadas e também refleti com os teus belíssimos e pertinentes textos. Grata pelos muito bons momentos de leitura no Trala, aguardo outros tantos no "Só falo do que não sei". Até já! :) Marla